sábado, 30 de abril de 2011

Um som para Shay,por favor.



"Ela pinta seus dedos com uma precisão exata
Ele começa a notar garrafas vazias de gin
E tem um momento para avaliar os pecados que ela pagou."

(The ballad of Monalisa - Panic! at the disco)


Eu vou te jogar daquela ponte e depois me jogar tambem,só pra você ver que eu não me controlo mais.Existe outra em mim.Eu vou dizer que você não percebe as coisas que acontecem,eu vou dizer "amor,olha isso aqui!",eu vou ficar calada,te olhando e desviando o olhar,eu vou beber pra te acompanhar,eu vou falar palavrao na frente da sua mae,só pra ela dizer que eu sou uma menina má,e assim,você me amar mais.Você gosta do perigo,apesar de ainda não perceber as coisas que acontecem.Eu vou te chamar de otario,eu vou cantar Let's be friends,eu vou querer,eu vou dizer que não quero mais,só dizer,porque eu quero.Eu vou me cansar de você,eu vou cansar de mim,desse amor meio sei lá,dessa coisa morta,que só eu tento fazer viver..e sabe por que? porque voce não percebe as coisas que acontecem.

Fim.

Priscilla.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Sempre



"Não se preocupe,não vou tomar nenhuma medida drástica,a não ser continuar,tem coisa mais auto destrutiva do que insistir sem fé nenhuma?"


(Caio Fernando Abreu)


Geeeeeeeente,desculpa aí o abandono,mas é que é tanta coisa acontecendo,tanta coisa pra fazer e pra completar peguei uma gripe bonita (¬¬)



Priscilla.

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Sei não,viu..

E se todo mundo resolvesse dizer o que sente ou o que já sentiu? talvez fosse legal...ou não.Sei lá! Depende do sentimento de cada um. (né?) Quem foi o inventor dos sentimentos? Deus? o homem? pra quê que servem? são bons ou ruins? Eu estava pensando sobre isso essa semana. Eu acho tão estranho essa coisa de sentir.As vezes é bom,as vezes é ruim. Felizes são as pessoas frias? ou seriam elas seres de má sorte por não sentir os prazeres e os desprazeres de gostar/amar/apaixonar? Eu,Priscilla,não sou muito fã da paixão..sempre achei meio violento se apaixonar.A paixão te deixa cego,sem noção e ridículo.As vezes eu acho engraçado lembrar das coisas que eu escrevia e fazia quando ficava "in love" por alguém.Trágico e cômico.Cômico e Trágico. Já o ato de amar é mais bonitinho.Machuca? machuca.Mas você já tem uma certa consciência das coisas que faz (as vezes,né).Ainda há a pagação de mico (faz parte) e os atos bobos,mas,na minha opinião,é menos trágico e mais bonito do que a paixão.O amor,talvez,seja (um pouco) menos traiçoeiro. E o gostar é o segundo mais gostoso.Aquela ansiedade bonitinha,aquele "será?"..é tão fofo e ao mesmo tempo tão sem graça.Acho que o "gostar" é o começo e o equilíbrio.Equilíbrio até você começar a se apaixonar,depois daí,meus queridos,desanda tudo.

"Quando tá escuro e ninguém te ouve,

Quando chega a noite e você pode chorar..

[...]

Uma noite longa pra uma vida curta,

Mas já não me importa

Basta poder te ajudar

E são tantas marcas

Que já fazem parte do que eu sou agora

Mas ainda sei me virar. ♫

{Lanterna dos afogados - Os Paralamas do Sucesso}

Priscilla.