domingo, 30 de outubro de 2011

Um Cara.

Um cara,daqueles que não tem cara de romântico.Perfeição para umas,imperfeição para algumas.Parando pra pensar como seria ele numa sexta-feira: Na sala,encostado no sofá,bebida&bebidas no chão,Rock n' Roll,pensando como é com ter o seu próprio apartamento,guitarras,mulheres,nudez.Não parece,mas ele tem coração.E ele o usa da melhor forma de todas.É tão surreal que eu não consigo nem explicar,até porque estou falando de coração,e coração não se explica,se sente.Imagino ele daqui há 10 anos: Casado? não.Filhos? não.Animal de estimação? não.Ele pode até querer,mas eu não consigo imaginar.Eu o imagino...famoso,sei lá.Ainda entediado,mas com curas próximas e possíveis.Admirável ser humano.Seria eu sortuda ou merecedora de tal amizade? agora acredito que "Nos pequenos frascos estão os melhores perfumes".Uma coisa tão simples me faz tão bem.É por isso que não converso com todos,guardo o que posso dizer de bom para quem entende.

Priscilla.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

A semana toda.

Menos de um metro e cinquenta e ela já é essa velha pessimista,essa jovem profundamente desesperada por algo novo,esse bebê chorão.Dezoito anos e acha que está morrendo - talvez esteja mesmo,todo mundo está.Tão divertida,sorrisos,sorrisos,talvez ela seja uma boa companhia,mas experimente virá-la ao avesso,é tão ruim que pode até contagiar.Parece uma criança perdida,com medo de fantasmas e humanos,desejando nunca ter saído de onde saiu.Lembrar da infância,da inocência,todo mundo era legal,a única coisa que a deixava triste era quando a mãe não lhe comprava sorvete depois da aula.Aí ela cresceu,coisas chatas como responsabilidade que ela nunca quis ter começaram a surgir,pessoas daquelas que partem corações também surgiram,as pessoas legais começaram a viajar para longe,amigos encontraram outros amigos.Ela ama todo mundo,ela odeia todo mundo.Há certos momentos de paz,mas sabe como é,ela tem que voltar pra casa.

"Então peço desculpa se ninguém me entende
Me sinto tão confuso e descontente." (♪) [Confissão sem culpa - Branco ou Tinto]

Post inspirado no conto "Domingo" de Caio Fernando Abreu.

Priscilla.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Sobre a semana passada.




"Viver agora, tarefa dura . De cada dia arrancar das coisas, com as unhas, uma modesta alegria; em cada noite descobrir um motivo razóavel para acordar amanhã."


(Caio F.)

P.