segunda-feira, 29 de março de 2010

Versos que a chuva me deu.
























A chuva que cai agora

desse nosso telhado destelhado
molha nossas fotos rasgadas,
nossas fotos que estão do meu lado.

E eu deixo molhar
porque não me importo com o passado
vou deixar molhar e nem vou te avisar
porque já não me importa mais ter te amado.

E quanto mais nossas fotos se estragam
vejo que a chuva não molhou o álbum errado
porque essas fotos não são minhas,
são de um passado complicado.

Não fiz pensando em alguém,okay? é que estava chovendo e aí a chuva molhou meu caderno de química e então resolvi criar algo para aproveitar aquele frio gostoso que estava fazendo no domingo.

Priscilla.

3 comentários:

  1. Lágrimas caem de meus olhos
    sem ter uma mão para recolhe-las
    molham lembranças jogadas no tempo
    que se arrastam perto de mim

    Vou deixa-las cair
    pois não as quero relembrar
    não quero que saiba que ainda as tenho
    não me importam que sumam

    Melhor que não estejam mais aqui
    quando encontrar uma mão que as segure para mim.

    Desculpe, mais não seu para resistis, e acabei delirando em suas palavras.
    O dia dia nos dá pedras preciosas, que só um coração sensível as transforma em palavras.

    ResponderExcluir
  2. Gostei dos versos. A chuva do domingo tava mesmo inspiradora! rsrs:D

    ResponderExcluir
  3. Encontrei novamente uma forma de inspirar minhas palavras, descobri que a muitos tesouros escondidos em outro mundo e que libertam meus próprios tesouros.

    Obrigado pelo comentário, e seja bem vinda a o meu mundo.

    Estarei aqui sempre que seu coração se derramar em palavras.

    ResponderExcluir

Oi